Aprenda a migrar da telefonia convencional para a telefonia em nuvem

Na última década, foi muito intensa a busca das empresas por instalar sistemas de telefonia VoIP no lugar das redes convencionais. E, mais recentemente, com o incremento da infraestrutura e a melhoria da disponibilidade dos sinais de internet, a migração para a telefonia por IP se tornou atrativa também por conta da integração do tráfego de chamadas com demais recursos de controle e de geração de relatórios.

Além disso, quando uma empresa decide usar uma rede de telefonia em nuvem, ela ganha a possibilidade de alocar os seus colaboradores em diferentes locais com a possibilidade de redirecionar chamadas que originalmente iriam para os escritórios da empresa – o que é uma grande vantagem em tempos de home office.

Diante dessas vantagens, é importante ter uma metodologia definida para efetivar com tranquilidade a migração da telefonia convencional para o VoIP. Por isso, separamos alguns tópicos que você precisa levar em consideração neste processo. Acompanhe!

 

Avalie a sua infraestrutura

O planejamento é fundamental para realizar com calma e sem atropelos essa migração. É necessário avaliar em que medida a banda de internet é suficiente para acolher o tráfego de chamadas, se infraestrutura de rede está distribuída adequadamente nos espaços que vão receber os aparelhos VoIP ou ainda se existem serviços vinculados à telefonia convencional (como máquinas de cartão ou central de alarme) que precisam ser revistos antes do desligamento.

É muito importante também verificar se a empresa vai demandar ou não um serviço de redundância de internet (ou seja, dois contratos simultâneos), de modo que um serviço funcione como reserva do outro, em caso de alguma falha. Vale ainda verificar se há sistema sobressalente de fornecimento de energia (gerador ou nobreak) para manter ativos os aparelhos que abastecem a rede, caso sejam telefones fixos. O resultado desse mapeamento da infraestrutura pode municiar as equipes de TI, sejam elas próprias ou contratadas externamente, para definirem as soluções de telefonia mais aderente às demandas da corporação.

 

Crie um ambiente controlado de teste

Vale muito a pena organizar a migração de maneira faseada. Além disso, execute, antes de desligar o sistema antigo, um teste com a nova carga das redes de dados para verificar a robustez e a confiabilidade. Fundamental também checar se, na arquitetura do sistema a ser implementado, há a necessidade de instalar ou atualizar o provedor de troncos SIP ou de promover a portabilidade dos números de telefone em uso.

No que se refere à mobilidade dos ramais, participação de videoconferências ou acesso a dados corporativos, há a possibilidade de uso das redes virtuais privadas (VPNs). Caso essa modalidade esteja prevista no planejamento da migração, é fundamental executar os testes de velocidade, tempo de resposta e segurança dessas redes, para garantir solidez e tranquilidade às operações.

 

Avalie cada passo e garanta a operação

A implantação de uma nova base de operação do sistema de telefonia não pode impedir ou comprometer a operação da organização. Por isso, é necessário executar as mudanças de modo tranquilo, oferecendo o tempo de treinamento necessário aos colaboradores e avaliando cada movimento. Para que essa experiência ocorra com ainda mais tranquilidade, os especialistas recomendam que, ao longo da migração para a nova base, o sistema antigo continue disponível em paralelo. Isso garante que não haverá surpresas ou qualquer risco de interrupção nos serviços.

Concluída a migração, mantenha atenção permanente na formação e no treinamento das equipes, para que todos possam aproveitar o máximo possível das funcionalidades oferecidas pela base VoIP.

 

Quer saber mais? Entre em contato conosco!

compartilhe:

Outras Notícias

Baixe nossa
Apresentação
(19) 3199.9692
Rua Geraldo Pinhata, 44 sala 09
Jd Alba - Vinhedo/SP
Quer melhorar a
comunicação da
sua empresa
?
© Bridge Colaboração. Todos os direitos reservados